Centro de Portugal no topo do crescimento em Abril

O Centro de Portugal foi a região de turismo do país que mais cresceu em Abril deste ano, relativamente ao mesmo mês de 2016, em praticamente todos os indicadores de actividade turística, segundo dados publicados esta semana pelo INE.

O maior destaque vai para o aumento das dormidas em hotelaria. Neste indicador, o mês de Abril de 2017 registou um total de 494.678 dormidas, contra 360.267 em Abril de 2016. Uma evolução de 134.411 dormidas, correspondente a crescimento global 37,3%, o maior em todo o país.

As dormidas de cidadãos estrangeiros no Centro de Portugal merecem realce especial, pois aumentaram 51,4%, passando de 160.398 para 242.914. O Centro também dominou no crescimento neste indicado.

As dormidas de visitantes estrangeiros no Centro aproximaram-se das de residentes nacionais. Estas totalizaram 251.764, mesmo assim, um aumento de 25,96% em relação aos 199.869 de Abril de 2016.

Outro indicador com um crescimento de registo é o de total de hóspedes, que passou de 223.836 para 287.464: mais 63.628 em Abril deste ano, com uma subida de mais 28,43%.

Notável é também o aumento dos proveitos da actividade turística. Entre Abril de 2016 e o mesmo mês de 2017, os proveitos no Centro foram de 21,17 milhões de euros, correspondentes a um aumento de 32%. No alojamento, em particular, os proveitos progrediram 42,8%, para 14,6 milhões, o maior crescimento no país. A taxa de ocupação, por sua vez, subiu 10,2%.

O Centro lidera também no indicador do aumento percentual da duração da estadia média, que passou de 1,61 noites, em Abril de 2016, para 1,72 noites, em Abril de 2017 – mais 6,9%. E foi no Centro que se registou a evolução mais significativa no rendimento médio por quarto: 7,71%.

No conjunto dos primeiros quatro meses, de Janeiro a Abril, os números do Centro também são muito animadores. As dormidas, por exemplo, aumentaram 13,1% em relação ao mesmo período do ano passado, com as dormidas dos estrangeiros a subirem 25,6% – mais do que em qualquer outra região de turismo do país. O número de hóspedes avançou 13% e os proveitos melhoraram 14,7%.