Centro quer posicionar termas como um dos activos diferenciadores da região

O termalismo é um “produto âncora” decisivo para resolver os problemas estruturais do turismo na região Centro, que passam pela baixa estadia média das unidades hoteleiras e pela sazonalidade, defendeu o presidente da Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado, durante o lançamento, esta sexta-feira, no Luso, do “Guia Termas Centro de Portugal”, que inclui 18 estâncias termais da região.

Este compêndio de informação essencial sobre as estâncias termais da região centro e a sua envolvência, “grande parte localizadas nas zonas de baixa densidade, e que oferecendo serviço de qualidade e credível, é necessário dinamizar e dar a conhecer”, segundo Víctor Leal, representante das Termas Centro e presidente da Associação das Termas de Portugal, resulta de uma parceria entre a associação Termas Centro e a Entidade Regional Turismo Centro.

Fica assim mais fácil usufruir das estâncias termais do Centro de Portugal como uma experiência holística, que alia os benefícios das águas termais para o corpo e mente à riqueza dos ambientes onde as termas se situam, com uma vasto património histórico, cultural e gastronómico, conforme foi referido na apresentação do novo guia.

Pedro Machado acredita que estejam cimentados os pilares fundamentais para o aumento da procura termal por parte dos turistas não só nacionais como internacionais, salientando que está na hora de associar a região ao bem-estar e à saúde e até ao chamado turismo médico.

“As termas são um dos produtos turísticos distintivos desta região, sendo fundamental no segmento do turismo de saúde e bem-estar, cada vez mais procurado pelos visitantes. Este guia é um instrumento extremamente útil e apelativo para que, cada vez mais, pessoas descubram as Termas do Centro”, resumiu o responsável regional, para acrescentar que “a região Centro é única em termos de diversidade e sentimo-nos verdadeiramente motivados em sair do mono-produto praia e sol”.

O guia tem uma edição em papel, que estará disponível gratuitamente em estabelecimentos hoteleiros, postos de turismo e outras instituições ligadas ao sector. A Termas Centro lançou também um website que terá uma versão electrónica da publicação, a que acrescenta informação útil sobre cada uma das estâncias termais. A publicação revela as características da água de cada estância termal, as indicações terapêuticas e os tratamentos de termalismo clássico, mas também os serviços de bem-estar disponíveis. Esta informação é complementada por sugestões de o que fazer por perto, onde dormir e onde comer. Em breve, ficará disponível uma aplicação Termas Centro onde os clientes são convidados a aprender sobre as termas e a sua envolvência através de jogos, assim como a plataforma de e-commerce.

A publicação foi apresentada no Grande Hotel de Luso, numa cerimónia que contou também com a presença de Jorge Brandão, da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro.

A rede Termas Centro, cujo promotor líder é a Associação das Termas de Portugal – Delegação Centro – é um projecto cofinanciado pelos programas operacionais Centro 2020, Portugal 2020 e pela União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), no âmbito da Estratégia de Eficiência Colectiva PROVERE (Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos).

As estâncias termais que integram o projecto são Termas de Alcafache, Termas de Almeida – Fonte Santa, Termas de Águas – Penamacor, Caldas da Felgueira, Caldas da Rainha, Termas do Carvalhal, Termas da Curia, Termas do Cró, Termas da Ladeira de Envendos, Termas de Longroiva, Termas de Luso, Termas de Manteigas, Termas de Monfortinho, Termas de Monte Real, Termas de Sangemil, Termas de S. Pedro do Sul, Termas de Unhais da Serra, Termas de Vale da Mó.

Entretanto, as Termas Centro têm vindo a promover-se aos fins-de-semana com uma loja “pop-up” nos centros comerciais da região de Lisboa, designadamente Colombo, Vasco da Gama e Cascais Shopping. O objectivo é para dar a conhecer as ofertas das suas estâncias, os benefícios das águas termais e ainda impulsionar o turismo naquela região.