Centro Tecnológico da Newtour é de ?grande importância para a Graciosa e para os Açores?, afirmou Vasco Cordeiro

O presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, que presidiu terça-feira à inauguração do Newtour Azores Tecnology, em Santa Cruz da Graciosa, referiu-se ao projecto como sendo de ?grande importância para a Ilha Graciosa e para os Açores?. ?Visando a instalação de um centro tecnológico nesta ilha, através do qual serão criados serviços online para os operadores turísticos aderentes e clientes em geral, este projecto consubstancia-se na disponibilização de diversos serviços inovadores ligados, sobretudo, ao sector das agências de viagens e turismo?, disse Vasco Cordeiro, avançando que, tanto os promotores da iniciativa como o Governo Regional, esperam que este centro tecnológico ?permita reforçar a referência Açores no mapa dos web services e plataformas online, bem como no desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis?. Para o presidente do Governo Regional dos Açores, este investimento de mais de 2,2 milhões de euros, considerado de Interesse Regional, ?vem ao encontro do que, ainda recentemente, o Governo dos Açores teve a oportunidade de aprovar no âmbito do Plano Estratégico para o Fomento do Empreendedorismo nos Açores, designadamente, através do seu contributo para que, ?em 2020, a Região Autónoma dos Açores seja reconhecida, a nível nacional e internacional, como um ecossistema particularmente favorável ao empreendedorismo numa região insular e ultraperiférica??. Vasco Cordeiro reafirmou ainda a aposta do Governo Regional ?na criação de um ambiente estimulante da eficiência empresarial, através das várias políticas de incentivo ao investimento e da criação de um vasto conjunto de mecanismos de apoio à iniciativa privada?, avançando que o executivo açoriano ?pretende fazer chegar à Assembleia Legislativa da Região, ainda durante este ano de 2013, o novo quadro legal para o funcionamento desta nova geração de sistema de incentivos, de forma a que não se registe qualquer quebra entre o funcionamento do actual sistema, cujo prazo de candidatura termina a 31 de Dezembro de 2013, e a possibilidade dos nossos empresários se candidatarem ao novo sistema de incentivos, o qual abrange os investimentos realizados a partir de 1 de Janeiro de 2014?. ?O próximo quadro comunitário tem de ser, como nenhum outro no passado, o impulsionador de uma transformação estrutural do nosso tecido produtivo, do aumento imprescindível da nossa competitividade, como economia e como Região, e um factor determinante da criação de condições para a sustentabilidade dos Açores?, afirmou ainda Vasco Cordeiro, para quem o Governo tem a missão de garantir os recursos suficientes, criar o quadro necessário para o surgimento de um ecossistema favorável ao empreendedorismo e inovação e criar os mecanismos para que os projectos de investigação sejam mais rapidamente transpostos para o mercado?. A partir daí, disse, começa o papel dos privados que ?sabem que o que faz a diferença entre o sucesso ou o insucesso?. M.F.