Confederações apelam ao ?entendimento célere? entre os partidos

As Confederações do Comércio e Serviços, dos Agricultores, do Turismo, a Confederação Empresarial de Portugal e a UGT vieram ontem apelar aos partidos (PS, PSD e CDS) para que cheguem rapidamente a um acordo. Em nota enviada à imprensa, estes parceiros sociais apelam aos partidos para que ?envidem todos os esforços, pondo de lado interesses partidários de conjuntura, no sentido de chegarem a um entendimento célere, consistente e realista, que forneça um enquadramento mobilizador aos agentes económicos e sociais e que dê esperança aos que mais sofrem?. Na base do apelo está a consciência do período ?muito difícil? que Portugal atravessa, o qual ?exige um alto sentido de responsabilidade por parte de todos os agentes políticos, económicos e sociais?. ?Estamos convencidos de que o diálogo e a concertação social precisam deste compromisso nacional?, afirmam os parceiros, acrescentando que só desta forma se poderá aumentar a produtividade, diminuir o desemprego e fazer crescer a riqueza e a confiança dos mercados externos. CAP, CCP, CIP, CTP e UGT apelam também a que, na sequência deste entendimento entre os agentes políticos, sejam implementadas medidas, que permitam aos portugueses olhar com confiança o futuro, acreditando que o esforço desenvolvido garantirá um Portugal melhor e mais justo. M.F.