Congresso da AHP: Legislação laboral preocupa CTP

Ao falar no Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo, Francisco Calheiros, presidente da Confederação do Turismo Português, mostrou-se preocupado com a regressão que a legislação laboral pode vir a registar face à actualmente vigente.

“É com enorme preocupação com que vemos que o programa do Governo prevê uma regressão ao nível dos regimes de contratação a termo é do banco de horas individual bem como criar penalizações ao nível da TSU para empresas que utilizem contratos a termo” afirmou.

Para Francisco Calheiros, o OE 2017 deve assentar em critérios de racionalidade e não de ideologias ou emoções e deve dar indicadores de reforma do Estado, algo que, na sua opinião, falta ao documento.

Considerando que “o Turismo talvez seja o modelo mais viável da Europa mas também do mundo, essencial a “qualquer Governo que irá fomentar a economia, promover o crescimento e criar emprego no seu país”, o presidente da CTP referiu-se aos resultados turísticos do ano para afirmar que “2016 foi um bom ano mas, não fez esquecer os maus anos” que tiveram “efeitos devastadores”.

*Reportagem completa na próxima edição da Turisver

**Turisver.com nos Açores a convite da AHP