Congresso da APAVT em Macau estreita relações Portugal-China

A opinião é partilhada pela secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho e pela directora da direcção dos Serviços de Turismo de Macau, Maria Helena de Senna Fernandes. Na apresentação do tema e logótipo do 43º Congresso da APAVT ambas salientaram a importância do evento para a dinamização dos fluxos turísticos entre os dois países.

     

“Macau recebe, mais uma vez, de braços abertos, a realização do congresso da APAVT na nossa cidade”, começou por afirmar Maria Helena de Senna Fernandes, recordando que “os quatro congressos da APAVT que decorreram anteriormente em Macau no espaço de três décadas, permitiram com grande sucesso, manter viva a ligação dos operadores turísticos portugueses a Macau”.

Convencida que “em colaboração com a APAVT, este ano iremos superar as edições anteriores”, a directora da Direcção dos Serviços de Turismo de Macau, que anunciou que em breve Macau terá um Plano Geral de Desenvolvimento da Industria Turística para vigorar nos próximos 15 anos, disse ainda que com a realização deste Congresso espera-se aumentar o número de pacotes turísticos para Macau no mercado português e fazer crescer o número de turistas portugueses naquela região administrativa especial da China.

Para já há boas notícias, o ano passado Macau recebeu mais de 15 mil visitantes portugueses, num aumento de 3% face ao ano anterior e já este ano, entre Janeiro e Abril, o número de portugueses crescer 10% face a igual período de 2016.

O que a responsável espera também é que o congresso dinamize os fluxos turísticos para o interior da China, algo para o que diz contar também com o novo voo da companhia Beijing Capital Airlines que dentro de alguns dias irá ligar Hangzhou, na costa leste da China, e Lisboa.

A importância destes voos directos foi também realçada pela secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho que focou também as “acções intensas para reforçar a presença e promoção de Portugal na China”. Este é “um grande, grande, ano nas relações entre Portugal e China”, afirmou, referindo que em 2016 Portugal recebeu 180 mil turistas chineses, com o mercado a apresentar neste momento crescimentos de 20%.

Salientando que “Macau é a porta de entrada dos portugueses na China e a porta de saída dos chineses para Portugal”, Ana Mendes Godinho sublinhou que o Congresso da APAVT que vai realizar-se em Macau será também “uma forma de consolidar e operacionalizar relações comerciais com operadores locais” e “uma plataforma comercial para trazer negócios”.

*Leia mais na próxima edição da revista Turisver