Consumidores estão de volta às agências de viagens

Os consumidores estão de volta às agências de viagens, pelo menos nos Estados Unidos. É o que diz uma pesquisa da MMGY. Os resultados apontam que, nos últimos quatro anos, houve um salto de 50% no número de turistas norte-americanos interessados em consultar um agente de viagens.

De acordo com o vice-presidente de Insights da MMGY, Steve Cohen, os agentes de viagens poderiam ter resultados ainda melhores se tivessem uma voz mais activa no mercado e pudessem demonstrar o quanto uma agência é capaz de fazer pelo consumidor. O pesquisador acredita que transformar a agência de viagens em marca é uma alternativa para cativar o cliente e transformar o cenário.

A pesquisa da MMGY mostrou que mais de nove milhões de passageiros dos Estados Unidos querem contactar um profissional de turismo, o que pressupõe juntar mais 83,7 mil milhões de dólares à receita dos canais de distribuição como um todo.

O levantamento mostrou ainda que 34% das pessoas que integram a geração millennials, ou geração Y, já usam o serviço realizado pelo agente de viagens. A percentagem é ainda maior quando o preço do bilhete de avião para o destino escolhido é alto. Para Cohen, esses dados indicam que os millennials estão a fugir do modelo oferecido pelas OTAs.

De acordo com a pesquisa, o perfil do cliente que frequenta a agência de viagens tem 39 anos, é casado, tem filhos e uma renda familiar anual de 145,8 mil dólares. As principais razões que levam o consumidor a procurar um agente de viagens são experiência e confiança. Quase 80% dos entrevistados declaram que o agente de viagens encontra sempre o melhor preço disponível no mercado.