Coreia do Norte quer ter turismo e procura investidores

A Coreia do Norte quer construir hotéis, torres de apartamentos e novos complexos financeiros  no Sudeste do país, para atrair investimento e turismo, num investimento global estimado em 175 milhões de euros.

O objectivo é atrair investimento estrangeiro para financiar o projecto, com o qual se pretende converter aquela costa do país num “destino turístico de primeira classe mundial” capaz de atrair “milhões de visitantes”, segundo comunicado governamental, que não avança prazos.

O plano contempla uma transformação radical do centro da cidade de Wonsan, ao erguer um complexo de apartamentos de dez torres, um hotel de três estrelas, um complexo financeiro internacional, grandes armazéns, um polidesportivo e um restaurante de comida internacional.

Na periferia da cidade, ainda dentro da zona exclusiva, planeia-se a construção de um hotel de luxo de cinco estrelas, um segundo complexo financeiro e outro de escritórios, espaços de investigação científica, um centro internacional de exposições e uma biblioteca, informa o portal oficial Naenara.

No entanto, será difícil receber investimento estrangeiro para este tipo de projectos, já que as últimas sanções do Conselho de Segurança da ONU impõem um forte bloqueio financeiro à Coreia do Norte.