Cotrim de Figueiredo sai do Turismo de Portugal

O pedido de demissão de João Cotrim de Figueiredo do cargo de presidente do Turismo de Portugal que ocupava desde Dezembro de 2013, foi já confirmado pelo Ministério da Economia.

O mandato de Cotrim de Figueiredo na presidência do Turismo de Portugal era de cinco anos, mas o seu pedido de demissão, conhecido esta quinta-feira, acaba por chegar pouco mais de dois anos após ter assumido funções.

Em nota enviada à Agência Lusa, João Cotrim de Figueiredo fez saber que se orgulha das funções desempenhadas e do sucesso que o turismo alcançou nestes anos.

“A minha saída é uma decisão que tomo em consciência, numa altura em que o país se pode orgulhar do desempenho do Turismo em Portugal. Na base do inegável sucesso do sector em anos recentes está não só o notável trabalho das empresas e das entidades públicas, mas, também, a estratégia vencedora do Turismo de Portugal executada com profissionalismo e independência”, afirma na nota enviada à Lusa.

João Cotrim de Figueiredo presidia ao Turismo de Portugal desde Dezembro de 2013, data que marcou também a sua entrada na actividade no sector, com o qual não tinha ligação anterior.

Formado na London School of Economics and Political Science — Universidade de Londres e com um MBA na Universidade Nova de Lisboa, começa o seu percurso profissional em 1985. Foi subdirector da MDM Sociedade de Investimentos, SA, director executivo da Incofina, administrador da Nutrinveste, administrador executivo e presidente da Comissão Executiva da Compal, director-geral da TVI e accionista e administrador da Jason Associates e da Faber Ventures, entre outros cargos sociais em empresas familiares.

João Cotrim de Figueiredo mantem ligação à Universidade quer como docente, quer como membro da direcção do The Lisbon MBA. É ainda coautor do livro “Lidere como um líder” (Ed. Sílabo, 2013).