Covilhã lança-se no turismo de saúde

Na base está um projecto conjunto do H2otel, unidade hoteleira termal do grupo Natura, e do Hospital da Covilhã, que decidiram oferecer produtos conjuntos de turismo de saúde, um segmento de mercado que deverá facturar este ano, a nível mundial, cerca de 100 mil milhões de dólares. Portugal, que tem óptimas condições, em várias regiões, para acolher este tipo de turistas, está agora a dar os primeiros passos neste mercado. É no turismo de saúde que a unidade termal H2otel, em Unhais da Serra, pretende agora entrar. O hotel, que foi já certificado pela Direcção-geral de Saúde e tem uma equipa clínica que trata de doenças relacionadas com dificuldades nas vias respiratórios e obesidade, vai mesmo começar a promover-se internacionalmente junto deste nicho de mercado. A partir de agora, e no âmbito do projecto conjunto com o Hospital da Covilhã, o hotel passará a oferecer pacotes especiais a doentes que sejam acompanhados no Hospital da Covilhã. Segundo comentou à Lusa o administrador do grupo Natura, Luís Veiga, uma estadia totalmente personalizada, no H2otel no âmbito do turismo de saúde, pode custar “cerca de 3.000 euros”, incluindo todas as deslocações ao hospital. Neste âmbito, em declarações à Agência Lusa, Miguel Castelo Branco, presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar da Cova da Beira, disse acreditar que esta instituição goza de trunfos suficientes para ter sucesso neste mercado, não apenas porque possuiu uma certificação internacional, mas também pela proximidade de unidades termais e da própria Serra da Estrela. M.F.