Crescimento na afluência aos postos de turismo do Porto

A afluência aos postos oficiais de turismo do Porto tem vindo a crescer, tendo ultrapassado em 2016 a marca do meio milhão de visitantes. Segundo a Associação de Turismo do Porto e Norte regista-se um aumento de cerca de 60% no número de turistas que se desloca aos postos oficiais de turismo da Invicta nos últimos dois anos.

No segundo trimestre deste ano a afluência aumentou 20% face a 2016, ano em que já tinha crescido 33% relativamente a 2015.Os turistas que procuram os postos de turismo portuenses são maioritariamente franceses, espanhóis, portugueses, ingleses e alemães. Contudo, analisando as receitas de vendas de serviços dos associados da ATP, é possível constatar que no Top10 encontram-se quatro países não-europeus, nomeadamente o Brasil, Austrália, Estados Unidos da América e Canadá.

Filipe Ortigão Guimarães, director executivo da Associação de Turismo do Porto e Norte, revela que “estes dados demonstram a menor dependência de mercados considerados maduros, o que revela o lugar de destaque que a Região Porto e Norte de Portugal tem actualmente no panorama internacional do turismo”. Continua ao explicar que, “temos apostado, sobretudo, na promoção de áreas fora do centro histórico da cidade, retirante a pressão da Baixa do Porto, uma vez que acreditamos no potencial de outros locais fantásticos”.

Também o nível de satisfação dos turistas, relativamente à qualidade do acolhimento nos postos oficiais de turismo do Porto, tem sido favorável. O estudo aponta que 45% dos inquiridos classificaram a recepção como excelente e 41% indicaram que superou todas as expectativas. Também a classificação dos serviços de apoio nacionais no Google e no TripAdvisor comprovam a unanimidade da percepção.

Filipe Ortigão Guimarães atesta que “o incremente crescente do número de turistas na cidade traz-nos novos desafios e obriga-nos a crescer ”. O acompanhamento ao turistas durante todo o percurso tem vindo a ser melhorado com ferramentas como, por exemplo, a assistência via chat, onde os postos de turismo dão resposta às necessidades actuais do viajante. Em 2016 foram assistidos 35.836 turistas via chat, um crescimento de 16% em relação a 2015. “Para dar resposta e garantir um serviço de qualidade apostamos nos recursos humanos, aumentamos as formas de contacto, alargamos horários e dispomos de wi-fi gratuito”, conclui o director executivo da ATP.