CTP aplaude desconvocação da greve na aviação apesar dos prejuízos

A Confederação do Turismo Português (CTP) veio ontem reagir à desconvocação da greve no sector da aviação, congratulando-se com o acordo de entendimento alcançado, isto apesar dos prejuízos já registados. “A CTP – Confederação do Turismo Português congratula-se com a desconvocação da greve no sector da aviação e com o acordo de entendimento alcançado, acreditando que esta foi a melhor solução para o sector, apesar dos prejuízos já registados”, lê-se em comunicado. De acordo com Francisco Calheiros, presidente da CTP, o acordo é positivo, ainda que se tenham registado “enormes prejuízos” devido à onda de cancelamentos a que se assistiu após o anúncio da greve, que “dificilmente serão recuperados”. “Foram vários os cancelamentos de reservas das unidades hoteleiras e agências de viagens, para além das reservas da TAP. A APAVT calcula o cancelamento de 15 mil reservas e a AHP um prejuízo de 10 milhões de euros. São números que resultam num impacto bastante negativo para um sector que é estratégico para o país”, diz Francisco Calheiros, citado em comunicado. Para a CTP, o sector turístico “não pode continuar sujeito a estas pressões que se registam com regularidade e que acabam por se resolver, mas que constituem um prejuízo enorme para várias empresas nacionais”. I.M.