CTP diz que aumento da idade da reforma retira competitividade à economia

A Confederação do Turismo Português (CTP) considera que o aumento da idade da reforma ?não representa um factor de competitividade para a economia nacional?, com Francisco Calheiros, presidente da CTP, a considerar mesmo que a medida vai ?prejudicar a competitividade das empresas e contrariar os seus objectivos de renovação de quadros?. ?Esta medida não será benéfica para o aumento do emprego, sobretudo jovem, uma vez que irá dificultar a entrada de recursos jovens e qualificados para um mercado de trabalho cada vez mais exigente?, defende Francisco Calheiros. O presidente da CTP lembra ?o enorme flagelo social que enfrentamos actualmente que é uma taxa de desemprego superior a 16%?, reforçando que ?as empresas precisam de profissionais com formação adequada às exigências do mercado global e com competências em novas tecnologias?. Recorde-se que o aumento da idade da reforma dos 65 para os 66 anos resulta de uma proposta de alteração à lei de bases da Segurança Social, que foi já aprovada em Conselho de Ministros. I.M.