Cuba: oferta hoteleira ultrapassa os 60 mil quartos

Apesar da crise que afecta a maior parte dos mercados europeus que originam fluxos turísticos para a ilha, Cuba continua a apostar no desenvolvimento turístico, no aumento da oferta hoteleira e demais infra-estruturas até porque está a conseguir captar novos mercados, como adiantou o Embaixador de Cuba no evento de apresentação da programação do operador Guamá-Havanatur que a Tropitur representa em Portugal. Nos últimos tempos, Cuba inaugurou novos hotéis e aumentou para ?mais de 60 mil o número de quartos disponíveis, e o desenvolvimento continua?, afirmou o Embaixador cubano. Concretamente, o número de quartos disponíveis é hoje de 60.552 e o facto é que o investimento nesta área vai continuar. Estão anunciados novos projectos e, segundo o governo cubano, a ilha deverá oferecer mais de 85 mil quartos em 2020. Na base deste forte investimento está a certeza de que o turismo em Cuba vai continuar a crescer, apesar da crise económica que afecta alguns dos seus principais mercados. O ano passado o país receber perto de 2,9 milhões de turistas estrangeiros ? um número recorde – e, segundo o Embaixador de Cuba em Portugal, o objectivo é chegar a ?3,2 ou 3,4 milhões em 2013?. Para já os objectivos parecem difíceis, no primeiro trimestre do ano, de acordo com estatísticas oficiais, chegaram ao país menos 4.500 turistas estrangeiros. Mercados como o espanhol, de grande importância, e o português estão em queda ?mas há novos mercados?, sublinha o Embaixador, adiantando que o Canadá continua firme como primeiro gerador de turistas, seguido do argentino. Para este ano espera-se aumento ao nível do mercado alemão e Cuba está também à espera que mercados como o brasileiro se reforcem. M.F.