Cultura e património do Norte ganham investimento de 8,2 M€

Cinco projectos apresentados pela Direcção de Cultura do Norte ao Programa Operacional Norte 2020, num investimento total de 8,2 milhões de euros, e que visam valorizar a cultura e o património daquela região do país, acabam de ser aprovados.

«Rota das Catedrais do Norte de Portugal», «Mosteiros a Norte», Castelos a Norte», «Igreja de Santa Clara do Porto» e «Dias do Património a Norte» são os projectos que tiveram aval e que vão permitir a sua dinamização, divulgação e consequente fruição por parte do público.

«Rota das Catedrais do Norte de Portugal», com um investimento total de 2,5 Milhões de euros, a concretizar até final de 2018, compreende intervenções infra-estruturais de qualificação e valorização no património imóvel, móvel e integrado de sete Sés/Catedrais da Região Norte: Braga, Bragança, Lamego, Miranda do Douro, Porto, Vila Real e Viana do Castelo.

«Mosteiros a Norte», com um investimento total de 2,5 milhões de euros, a concretizar até final de 2018, visa dar continuidade às intervenções de consolidação do edificado já anteriormente realizadas nos Mosteiros de Arouca, Grijó, Rendufe, Tibães, Pombeiro e Vilar de Frades., enquanto o projecto «Castelos a Norte», com um investimento total de 2,5 milhões de euros, a concretizar até final de 2018, vai intervir nos castelos raianos da Região Norte: Castelo de Montalegre, Castelo de Monforte de Rio Livre (Chaves), Castelo de Outeiro (Bragança), Castelo de Mogadouro e Castelo de Miranda do Douro.

«Dias do Património a Norte», com um investimento total de 400 mil euros, a concretizar até final de 2017, tem como foto, numa primeira fase, a «Rota das Catedrais do Norte de Portugal» e a rede «Mosteiros a Norte», concretamente as catedrais de Braga, Bragança, Lamego e Miranda do Douro e os mosteiros de Arouca, Grijó, Tibães e Vilar de Frades. O ciclo de programação «Dias do Património» vai decorrer no primeiro sábado de cada mês, entre Março e Outubro de 2017.

Aguardam aprovação as candidaturas aos projectos «Museus a Norte», com um investimento total de 2,5 milhões de euros, a concretizar até meados de 2018, e «Artes no Território a Norte», com um investimento total de 400 mil euros, a concretizar também até meados de 2018. Esta operação visa constituir-se como uma proposta de dinamização cultural de um conjunto de espaços afectos à Direcção Regional de Cultura do Norte, entre os quais três mosteiros (Tarouca, Tibães e Pombeiro) e três castelos (Miranda, Mogadouro e Montalegre). Surge como complemento às operações «Mosteiros a Norte» e «Castelos a Norte».