Curso de Especialização Tecnológica em Turismo de Ar Livre nas escolas do TP

O curso, fruto de uma parceria entre o Turismo de Portugal e a APECATE (associação que congrega e representa as empresas portuguesas de Congressos, Animação Turística e Eventos) vai ter uma edição-piloto em várias escolas do TP. No caso do Curso de Especialização Tecnológica em Turismo de Ar Livre, os candidatos, para além dos requisitos habituais, os candidatos terão também que prestar provas físicas (de força, resistência e agilidade), provas específicas obrigatórias no campo da natação, adaptação ao meio aquático e domínio da bicicleta e, no caso dos candidatos à formação em Canoagem, uma prova específica de acesso. ?A profissão de Técnico de Turismo de Ar Livre é muito exigente, supõe conhecimentos e saberes-fazer muito abrangentes. Por isso, no que respeita à parte técnica das actividades de ar livre, pareceu-nos importante ouvir e cumprir as considerações que a este respeito solicitámos ao Departamento de Formação e Qualificação do Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. (IPDJ)?, refere a APECATE em nota informativa. M.F.