“Despediu-se” o 1º avião da Portugália

O Fokker “Albatroz”, que estava ao serviço da Portugália há 26 anos e foi o primeiro avião da Portugália, voou esta terça-feira pela última vez, anunciou a empresa em nota enviada à imprensa.

Tripulação” - Legenda da fotografia (da esquerda para a direita): Francisco Claro (Oficial Piloto), Cristina Saraiva (Chefe de Cabina), André Seiz (Chefe de Cabina), Sandra Praça (Chefe de Cabina) e Mário Quintanilha (Comandante)

Da esquerda para a direita: Francisco Claro (Oficial Piloto), Cristina Saraiva (Chefe de Cabina), André Seiz (Chefe de Cabina), Sandra Praça (Chefe de Cabina) e Mário Quintanilha (Comandante)

O último Fokker em operação aterrou às 13h30, no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, vindo do Porto, tal como havia acontecido no seu voo inaugural, a 7 de Julho de 1990. De referir que este foi também um dos últimos equipamentos a voar ainda com a imagem da Portugália, que agora opera sob a marca comercial TAP Express, lançada em Março deste ano.

Neste voo marcaram presença Peter Somers, presidente da Fokker e Luiz Lapa, director-geral da Portugália/TAP Express, entre muitos outros convidados ligados à história deste avião e da empresa. Dos quatro tripulantes de cabina que realizaram o primeiro voo deste avião, três tiveram oportunidade de se despedir e de desempenhar as suas funções, pela última vez, a bordo desta aeronave, anuncia também a empresa.

Na mesma nota informativa é dado conta que o Albatroz “é hoje o Fokker com mais horas de voo ao nível da frota F100 mundial, tendo atingido as 65.453 horas de voo, neste mês de Novembro”.

Após o último voo do “Albatroz”, a frota regional da TAP, que foi integralmente renovada ao longo deste ano e é constituída por modernas aeronaves Embraer 190 e ATR 72, passa a voar, na totalidade, com as cores da TAP Express, operando hoje a frota mais eficiente entre as companhias regionais da Europa.