Dinamismo do turismo interno foi destaque na abertura do Fórum Vê Portugal

O turismo interno e a sua importância na economia foi o destaque da sessão de abertura, esta segunda-feira, do 4º Fórum Vê Portugal, que decorre até quarta-feira no Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria, uma organização do Turismo Centro de Portugal e da Câmara Municipal de Leiria.

No discurso de boas vindas, o presidente da autarquia local, Raúl Castro, sublinhou que estes três dias vão ser marcados pelo conhecimento e interacção entre todos. Este Fórum, frisou, é um forte sinal do “dinamismo do mercado interno”.

A sessão de abertura contou ainda com a intervenção de Javier Ramirez Utrilla, director-geral de Turismo da Junta de Castela e Leão, que abordou o esforço especial que regiões do interior, como a sua ou o Centro de Portugal, têm de fazer para dar a conhecer os seus territórios a nível turístico, realçando que com muito trabalho, consegue-se, o que faz com que Castela e Leão já seja o quarto destino em Espanha, depois de Catalunha, Andaluzia e Comunidade Valenciana. O orador referiu ainda que o turismo “tem sido fundamental para a recuperação da região, sendo responsável por 70 mil empregos e tendo gerado 1.900 milhões de euros em 2016”.

Ao encerrar a sessão, o presidente do Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado, focou a sua intervenção na importância do turismo interno para a economia da região. “O mercado interno é o nosso primeiro mercado”, para indicar que o turismo, interno e externo, gerou para a região Centro, em 2016, “270 milhões de euros em hotelaria, 100 milhões de euros em viagens, 40 milhões de euros em jogo/casino e 1000 milhões de euros em restauração e bebidas”.

O responsável regional salientou ainda que “a actividade económica do turismo não se esgota na actividade directa”, uma vez que é transversal a toda a economia e tendo forte impacto nos transportes ou na restauração, por exemplo.