Dois anos para incluir Coimbra no ranking da ICCA

No ano em que foi inaugurado o novo Centro de Congressos de Coimbra, no Convento São Francisco, a Turismo Centro de Portugal quer lançar também o Convention Bureau de Coimbra Centro de Portugal. Duas realidades que irão contribuir para alcançar a meta anunciada esta terça-feira por Pedro Machado: incluir Coimbra no Top 20 do ranking da ICCA.

A abertura, no passado dia 8 de Abril, do Centro de Congressos de Coimbra, instalado no Convento São Francisco permite alavancar a oferta da região Centro no que toca ao segmento do turismo de Meetings Industry, juntando-se a outras valências que o destino já tem neste mesmo segmento, em termos de espaços para congressos e eventos e em termos da hotelaria de qualidade.

Este é o novo posicionamento que o Centro quer ter em termos de oferta turística e nesta aposta se insere também o lançamento, este ano, como é objectivo da Entidade Regional de Turismo, do Convention Bureau de Coimbra Centro de Portugal, que ficará instalado no Convento.

Com “tecnologia de ponta”, como sublinhou esta terça-feira em Lisboa a vereadora do Turismo de Coimbra, Carina Gomes, o Centro de Congressos tem um auditório com capacidade para mais de 1.100 pessoas, a que acrescem “várias salas” que podem acolher “entre 100 e 600 pessoas”. Ou seja, “ao todo podem ser acolhidas mais de 5.000 pessoas”.

A propósito, Pedro Machado afirmaria que “queremos colocar a cidade de Coimbra no ranking das cidades da ICCA que é liderado por Paris”. Um objectivo que não é para este ano mas que é para muito próximo: “Achamos que temos condições físicas, materiais e profissionais para que Coimbra possa alcançar um dos 20 lugares do ranking da ICCA nos próximos dois anos”.

A abertura do Convento já está a ter efeitos positivos na cidade. “Já se notam diferenças na cidade a partir da abertura”, confessa a vereadora do turismo que adiantou que “até ao final de 2017 já estão agendados mais de 30 congressos, nacionais e internacionais, de média e grande dimensão”.

O que falta agora a Coimbra, são hotéis: “Coimbra precisa de mais mil camas no imediato” frisou Pedro Machado. Os três novos hotéis já aprovados pela Câmara, irão já ser uma ajuda.