Douro Internacional tem 1,3 M€ para promover recursos turísticos

O território do Douro Internacional, que engloba os municípios fronteiriços de Zamora (Espanha) e Miranda do Douro (Portugal) acaba de ver aprovada uma candidatura de 1,3 milhões de euros para promover os seus recursos turísticos e ambientais.

Esta iniciativa de cooperação transfronteiriço denominada “Flumen Durius” , que vai contar com os apoios do Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha/Portugal (POCTEP), entrará em fase de execução nos próximos meses.

Os promotores do “Flumen Durius” pretendem levar a cabo a promoção turística do Douro Internacional mediante novos produtos, como a promoção audiovisual do território, elaborar percursos fluviais da Rota do Douro para pequenas embarcações desportivas a remo, ou estudar as oportunidades de desenvolvimento económico no troço do Douro Internacional.

Em declarações à agência Lusa, o vice-presidente da Associação Ibérica de Municípios Ribeirinhos do Douro, Artur Nunes, disse que o projecto está vocacionado para a recuperação do património material da zona da raia entre Zamora e Miranda do Douro, bem como para a conservação do património cultural e paisagístico do território.

Igualmente, o presidente da câmara de Miranda do Douro referiu que há mais de um ano, que as instituições intervenientes trabalham em todo o processo. “O montante aprovado vai ser para posicionar e dinamizar o território raiano, compreendido entre Miranda do Douro e Zamora, de forma a atrair turistas”, disse o autarca, para acrescentar que trata-se de um território “onde o património material e imaterial aparece como um factor fundamental para o desenvolvimento transfronteiriço”.