easyJet prepara-se para se converter em grupo pan-europeu

A low cost britânica easyJet quer converter-se numa operadora pan-europeia e acaba de solicitar na Áustria o certificado de operador aéreo, ao mesmo tempo que está a criar uma nova estrutura que visa proteger os seus direitos aéreos na Europa, e a manter as suas rotas intra-comunitárias, ou seja, uma nova companhia aérea, independentemente das negociações do Brexit.

A acreditação está avançada, pelo que a easyJet, que transporta anualmente 78 milhões de passageiros, espera receber muito brevemente o certificado de operador aéreo e a respectiva licença. Este procedimento vai permitir estabelecer uma nova companhia aérea com a marca easyJet Europa, podendo assim continuar a operar voos dentro da Europa e domésticos nos países europeus após o Reino Unido abandonar a União Europeia.

As tripulações e os pilotos dos aviões que voarão com a easyJet Europa estão já contratados e ficarão baseados em países da União Europeia.

A easyJet refere que seleccionou o regulador que melhor se ajustará às suas necessidades, já que o “Austro Control” tem um rigoroso enfoque na regulação de segurança, através da Agência Europeia de Segurança Aérea.

A nova estrutura implica que a easyJet se converta num grupo aéreo pan-europeu, com três companhias baseadas na Áustrria, Suíça e Reino Unido. O novo grupo será propriedade da easyJet plc, empresa com sede no Reino Unido e quotizada na Bolsa de Londres.

Actualmente, a low cost tem baseados 100 aviões e emprega 4000 pessoa em seis dos 27 países da Europa, que formarão a base da easyJet Europa. Todos os empregados estão contratados sob a normativa local do país onde estão baseados e cumprem com a regulação europeia. A nova empresa criará novos postos de trabalho, ou seja, não haverá deslocalização do Reino Unido, pois todos esses continuarão baseados em Luton, e nas 11 bases existentes no país.

Refira-se que cerca de metade dos passageiros da easyJet são provenientes da União Europeia, e cerca de 30% viajam em rotas entre e dentro da comunidade.