easyJet prevê crescer 2% em Portugal em 2014

Em 2013, a low cost britânica easyJet atingiu os objectivos que tinha para Portugal, crescendo 2,4% em passageiros. Para 2014 as estimativas apontam para um aumento de 2%. Os dados foram avançados ontem pelo director comercial para Portugal, José Lopes, durante um encontro com jornalisats. No exercício de 2013, e easyJet transportou 3,97 milhões de passageiros nas rotas portuguesas, número que reflectiu um aumento de 2,4% face ao ano anterior, sendo que nas rotas de Lisboa foram transportados 1,8 milhões, +4,3% que no ano passado, segundo revelou José Lopes. Nas ligações para a Madeira também houve aumento, mas ?é a rota que cresce menos em Portugal? , disse o responsável, avançando que a subida de tráfego para a Madeira aconteceu à custa das rotas britânicas. Para 2014, a estratégia passa por manter a oferta praticamente inalterada, com um aumento de apenas 1%, embora se preveja um crescimento de 2% no número de passageiros por via de uma ?melhoria na taxa de ocupação?. A companhia, que vai manter os quatro aviões que tem baseados em Lisboa, prepara-se para abrir, já a 10 de Dezembro, uma rota para o Luxemburgo, ditada pela ?necessidade do mercado? e que, segundo o director comercial para Portugal, se espera que ?venha a ser um êxito?. A partir de Janeiro a rota de Gatwik vai passar para um novo horário, ?logo à primeira hora da manhã? e posteriormente será reforçada, alterações que, segundo o director comercial da companhia para Portugal, pretendem ir ao encontro das necessidades do segmento corporate em que a low cost britânica quer apostar. Já a 10 de Abril, a companhia lançará mais uma rota, concretamente para Nice. No encontro com os jornalistas, José Lopes deixou claro o interesse da easyJet em voar para os Açores, concretamente de Lisboa para Ponta Delgada. ?Continuamos atentos às oportunidades no mercado português, nomeadamente à liberalização do espaço aéreo dos Açores?, afirmou. Caso a liberalização aconteça, a low cost britânica poderá começar a voar para Ponta Delgada ?no Inverno de 2014/2015? possivelmente ?final de Outubro, princípio de Novembro?. Uma situação que levaria também à ?análise de frota na base em Lisboa?. M.F.