Eléctrico Arraiolos circula em Lisboa a promover o Alentejo

Numa parceria entre a Entidade Regional de Turismo de Alentejo Ribatejo, a Carristur e a artesã Maria Hortense Canelas, já circula em Lisboa um eléctrico totalmente decorado com ponto de Arraiolos.

Um antigo eléctrico de Lisboa, dos anos 30 do século passado, foi restaurado e “vestido” com tapetes de Arraiolos, que vão agora “passear” pelas colinas da capital, dando a conhecer aos turistas esta tapeçaria tradicional alentejana.

Baptizado como “Eléctrico de Arraiolos”, o veículo, que ostenta tapetes de Arraiolos no interior e no exterior, foi apresentado no Largo da Graça, em Lisboa, e vai circular pela cidade, integrando a “Tram Tour – Lisbon Historical Route”.

O “Eléctrico de Arraiolos”, que vai operar “num dos percursos turísticos de Lisboa”, apresenta no tecto, no interior, uma réplica do tapete em Ponto de Arraiolos que a empresária ofereceu ao papa Francisco em 2015, com 5,22 metros e barras, todo feito à mão, como se fosse um tapete de chão. O exterior do veículo está forrado com peças que representam azulejos portugueses do século XVII, em azul e branco, revestidas com acrílico, para que se possam conservar “por causa do sol e da chuva. As cortinas foram todas feitas em tela de Arraiolos e bordadas pela fábrica e há também quatro bancos do eléctrico, dois à frente e dois atrás, forrados com o mesmo padrão de azulejos que está no exterior.

Para o presidente da Turismo do Alentejo Ribatejo, é “muito importante” esta forma de promoção da tapeçaria de Arraiolos e do Alentejo como destino turístico.

Em declarações à Lusa, Ceia da Silva considerou que esta “e uma forma de o Alentejo estar constantemente a ser promovido em Lisboa e é uma oportunidade única para que Arraiolos circule pela cidade, todos os dias, através do eléctrico, que é o meio de locomoção mais típico e com mais impacto numa cidade como Lisboa”, para lembrar que está em preparação uma candidatura dos Tapetes de Arraiolos a Património Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco.