Embratur é agora Agência Brasileira de Promoção do Turismo

O presidente da República do Brasil, Michel Temer, assinou esta terça-feira, a Lei Geral de Turismo e afirmou que irá encaminhar ao Congresso Nacional, nos próximos dias, a medida provisória que transforma a Embratur Agência Brasileira de Promoção do Turismo.

“A transformação da Embratur em agência dará maior mobilidade operacional ao sector”, destacou Temer, para acrescentar que “a economia cresce à medida que cresce o turismo, sector que é uma espécie de cartão de visitas de dupla via, por isso se impõe a sua modernização”.

A mudança, de natureza jurídica, altera a autarquia para Serviço Social Autónomo e o nome da instituição passa a ser Agência Brasileira de Promoção do Turismo. A nova Embratur tem como meta alavancar o fluxo turístico de um total anual de pouco mais de 6,5 milhões para 12 milhões de turistas estrangeiros até 2022, que deverão injectar 19 milhões de dólares na economia brasileira.

A alteração dará mais agilidade e autonomia à entidade, que poderá desenvolver acções e parcerias para melhor divulgar e promover o Brasil junto dos mercados turísticos internacionais, actuando de forma mais competitiva.

Para o financiamento da nova Embratur, foi firmado um acordo de cooperação com a Sebrae de cariz económico, pelo que serão injectados 100 milhões de reais por ano durante cinco anos.

“A criação da agência possibilita uma estratégia mais agressiva de marketing para as acções de promoção internacional e, agora, teremos mais liberdade para avançar em alta velocidade no desenvolvimento do país”, realçou o seu presidente, Vinicius Lummertz.