Emirates quer transportar 70 milhões de passageiros em 2020

A companhia avança, em comunicado, que está já a desenvolver planos, juntamente com parceiros no Dubai, para garantir que existem infra-estruturas adequadas para apoiar e capitalizar o crescimento previsto. ?Em 2020, a Emirates terá mais de 250 aviões que servirão cerca de 70 milhões de passageiros em seis continentes?, afirma o presidente da companhia, Tim Clark, acrescentando que, naquele ano, a Emirates será ?a maior companhia aérea do planeta em tráfego internacional de passageiros? muito embora o principal objectivo continue a ser o de ?ligar passageiros de todo o mundo com o Dubai e com outros destinos através de uma única paragem?. Em 2020, o Dubai espera receber mais de 20 milhões de visitantes e as infra-estruturas aeroportuárias estão a ser preparadas para darem resposta a essa procura. O Aeroporto Internacional do Dubai está também a sofrer alterações, o Concourse D está a ser ampliado de forma aumentar a capacidade de assistência às restantes companhias aéreas que operam voos internacionais e o Aeroporto Internacional Al Maktoum, no Dubai World Central (DWC), acolheu os seus primeiros voos comerciais a 27 de Outubro, sendo que em meados de 2020 terá capacidade para movimentar 160 milhões de passageiros. ?A localização estratégica do Dubai permite-nos servir quase 90% da população mundial com voos directos, como acontece por exemplo no voo de 16 horas entre o Dubai e Houston, servido pelo Boeing 777-300ER. O Governo do Dubai previu esta situação desde o início e é por isto que a Emirates investe nos mais avançados aviões e é este o motivo pelo qual o Dubai tem vindo a investir no desenvolvimento das suas infra-estruturas de comércio e turismo?, afirma ainda o responsável. M.F.