Empresário macaense constrói complexo turístico em Cabo Verde

O primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Neves, afirmou que o projecto turístico que o empresário macaense David Chaw vai construir na Cidade da Praia irá atrair mais investimentos estrangeiros e tornar o país numa plataforma de negócios da lusofonia.

O projecto, que já tinha sido apresentado em Macau, representa um investimento de 250 milhões de euros e prevê a construção de uma estância turística no Ilhéu de Santa Maria e na zona da Praia da Gamboa, na Cidade da Praia.

O complexo, que ocupará uma área de 152.700 metros quadrados e inaugura a indústria de jogo em Cabo Verde, prevê a construção de um hotel-casino a instalar no Ilhéu de Santa Maria, uma marina, uma zona pedonal com comércio e restaurantes, um centro de congressos, infra-estruturas hoteleiras e residenciais na zona da Praia da Gamboa e uma zona de estacionamento. Está igualmente prevista a construção de um museu dedicado ao período da escravatura. Cabo Verde concedeu ainda à empresa de Macau uma concessão de jogo por 25 anos para a ilha de Santiago 15 dos quais em exclusivo. No que se refere ao jogo, David Chow disse que pretende instalar entre 30 a 40 mesas de jogo e slot machines.

Segundo o contrato assinado entre o Governo e a Legend Development Company, de David Chaw, citado pela imprensa local, a concessão será de 75 anos prorrogáveis por mais 30 e prevê ainda a construção de um boutique hotel na Ilha do Maio.

Segundo David Chaw, que é também cônsul honorário de Cabo Verde em Macau, o projecto está pronto a arrancar e deverá ficar concluído pronto dentro de três anos e ser rentável em cinco anos. O atraso no projecto, que já tinha sido anunciado para 2014, deveu-se, em parte, à elaboração de legislação específica para a indústria de jogo, até agora inexistente no país.