Empresas de rent-a-car do Sul querem mais promoção e apoio institucional

As empresas de rent-a-car do Sul, que estiveram, a 9 de Julho, reunidas para debater alguns dos principais desafios que se colocam a esta actividade, pedem a realização ?urgente? de ?melhores campanhas de promoção turística externa?, ao mesmo tempo que reivindicam um maior apoio institucional, de forma a poderem afirmar-se a nível europeu. De acordo com as empresas que participaram no debate, ?a realização de melhores campanhas de promoção turística externa destinadas especialmente à captação de mais turistas dos segmentos de qualidade?, é uma medida ?urgente?, uma vez que para estes turistas ?o automóvel de aluguer é, efectivamente uma mais-valia indispensável?. Já ao nível do apoio institucional, que as empresas consideram também ?necessário e urgente? de modo a conseguirem ?ombrear? com as suas congéneres europeias ?no debate dos problemas?, uma vez que, salvo raras excepções, as directivas da União Europeia apenas protegem os países da Europa Central e do Norte. O encontro, que decorreu sob a égide da ARAC – Associação dos Industriais de Aluguer de Automóveis Sem Condutor, no auditório da Entidade Regional de Turismo do Algarve, em Faro, juntou cerca de 30 empresas de rent-a-car, e, ente outros temas, abordou a nova legislação regulamentadora da actividade, o novo quadro da Fiscalidade Automóvel, o QREN, a panorâmica da actual do rent-a-car no Sul, a aquisição de frotas e a sazonalidade. No entanto, foram os apoios que maior debate motivaram, com a ARAC a defender que, ?para a melhoria da actividade de rent-a-car em Portugal é necessário que de uma vez por todas os órgãos do poder olhem para esta actividade com o respeito que ela merece?, uma vez que o rent-a-car é, muitas vezes, o primeiro contacto que os turistas têm com a oferta nacional. I.M.