Empresas de segurança dos aeroportos em greve entre Natal e ano novo

Os trabalhadores dos aeroportos das empresas Prosegur e Securitas vão fazer greve nos dias 27, 28 e 29 de Dezembro, o que pode voltar a causar perturbações na operação dos aeroportos, com impactos nos passageiros.

A greve já foi mesmo ratificada em plenário pelos trabalhadores associados do Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (SITAVA).

Os trabalhadores das empresas Prosegur e Securitas são quem assegura o raio-x da bagagem de mão e o controlo dos passageiros e também dos trabalhadores dos aeroportos, pelo que uma greve poderá ter impacto no tráfego aeroportuário, sobretudo durante esta época festiva.

Refira-se que em Agosto estes trabalhadores dos serviços de segurança fizeram uma greve que causou perturbação nos aeroportos e levou as companhias aéreas a pedirem aos passageiros para que chegassem com muita antecedência aos aeroportos.

Igualmente, devido à essa greve, que afectou sobretudo os passageiros de Lisboa, a APAVT, juntamente com os operadores turísticos seus associados, decidiu compensar os passageiros, através das agências de viagens, que foram prejudicados. A compensação anunciada, que seria da totalidade do valor dos serviços não utilizados, foi avaliada pela APAVT em meio milhão de euros. Por haver menos pontos de controlo, fez aumentar o tempo de espera no acesso à zona de embarque, o que levou os passageiros a perderem os voos ou os inicialmente marcados.