Empresas vão aumentar gastos com viagens em 2016

Esta é uma das conclusões do estudo sobre as tendências de consumo das empresas em Portugal. O Barómetro das Viagens de Negócio 2016 foi apresentado no âmbito do SVN – Salão das Viagens de Negócios que decorre esta terça-feira em Lisboa, numa organização da TravelStore.

De acordo com os resultados do Barómetro, 74% das empresas inquiridas revelaram a intenção de aumentar os seus gastos com viagens em 2016. Mais concretamente, 26% dos inquiridos estima um crescimento de 5% face aos gastos verificados este ano, 21% espera aumentá-los em 10% e 11% estima um aumento de 15%. Há ainda 8% de inquiridos que avança um crescimento de 20%, enquanto 4% esperam um aumento de 25% e 3% diz mesmo que estes gastos deverão aumentar 30% face a este ano.

Quanto ao destino dos investimentos em 2016, a novidade deste Barómetro é o facto de 21% das empresas inquiridas revelarem uma aposta no continente asiático, valores próximos das Américas (América do Sul 24% e América do Norte 19%). Um terço das empresas continua a apostar em África, embora a Europa, com 54%, continue a ser o principal destino de investimento. De referir ainda que 30% dos inquiridos não tencionam investir no próximo ano.

Este ano e pela primeira vez, o Barómetro incide também sobre a economia partilhada. Neste âmbito, e embora a economia partilhada tenha ainda muito pouco peso nas viagens empresariais, o estudo revela que 49% das empresas consideram vir a utilizar a Uber, sendo que além destas, há 11% dos inquiridos a afirmarem que já utilizam este serviço. Já a plataforma Airbnb é utilizada por 10% dos inquiridos, com 40% dos que ainda a não utilizam a considerarem que a poderão usar no futuro.

Quanto a novas tendências nas reservas de viagens de negócios, o estudo avança que em 89% dos casos é utilizada a reserva antecipada de viagens. Outra tendência a ganhar terreno é o feedback através de plataformas online, com 23% das respostas.