Especialistas prevêem piores resultados turísticos em 2013

Mais de metade dos especialistas inquiridos pelo IPDT – Instituto do Turismo para a 41.ª edição do Barómetro Academia do Turismo prevê que os resultados globais do turismo nacional piorem em 2013, uma opinião que é corroborada pelo índice de confiança médio que, numa escala de 0 a 100, atinge os 55,9 pontos, o valor mais baixo desde Maio de 2010. De acordo com o IPDT, 70% dos inquiridos está convicto de que as receitas no sector vão sofrer uma quebra em 2013, face aos números alcançados no ano anterior, enquanto um em cada quatro, ou seja, 24,7% prevê ainda a diminuição do número de hóspedes e 36% admite mesmo uma regressão no número de dormidas. A conjuntura económica e as medidas de austeridade recentemente impostas que condicionam os períodos de descanso e o orçamento dos turistas são os principais motivos apontados para a esperada deterioração dos resultados turísticos, ainda que se espere também um melhor comportamento ao nível de alguns mercados externos. Segundo o Barómetro Academia do Turismo, “Brasil, Rússia e China são, por esta ordem, os mercados emissores nos quais o turismo nacional deposita maiores esperanças de crescimento”, estimando também que a aposta em mercados como os EUA, Alemanha e Reino Unido se mantenha. Contrariamente, os inquiridos revelam também um maior receio face a mercados como Espanha e França, que devem penalizar o sector, à semelhança do mercado interno, fortemente afectado pelas medidas de austeridade. I.M.