Estrangeiros em alta na hotelaria de Lisboa em Setembro

A hotelaria de Lisboa continua a apresentar um bom desempenho ao nível dos mercados externos, que representaram quase dois terços dos hóspedes registados durante o mês de Setembro, com destaque para as subidas de mercados como o alemão, francês, norte-americano, escandinavo e russo, segundo o Observatório do Turismo de Lisboa. Os dados revelados ontem mostram que, em Setembro, a hotelaria lisboeta cresceu 4,4% em número de hóspedes, num total de 2.903.970, que foram responsáveis por 6.829.231 de dormidas, o que representa um acréscimo de 6,3%, enquanto os proveitos se situaram pouco acima dos 388 milhões de euros, subida de 7,6%. Do total de hóspedes, cerca de dois terços eram turistas estrangeiros, num total de 1.974.358 turistas, o que representa uma subida de 8,2% face a Setembro de 2012 e que ditou também uma subida de 9,3% nas dormidas dos turistas estrangeiros, num total de 5.171.622. Já o número de hóspedes nacionais contabilizados nas unidades de hotelaria de Lisboa não foi além dos 929.612, o que demonstra uma descida de 2,9%, com implicações também nas dormidas, que caíram 1,9% em Setembro, situando-se nos 1.657.909. Por mercados externos, os destaques pela negativa vão para os mercados espanhol e italiano, os únicos que apresentaram uma quebra, em Setembro, com o mercado espanhol a retrair 4,2% nas dormidas de Setembro, para 740.999 dormidas, enquanto o mercado italiano apresentou uma quebra de 5,9%, situando-se nas 294.969 dormidas. Contrariamente, a maioria dos mercados externos apresentou um comportamento positivo em Setembro, com destaque para as subidas a dois dígitos do mercado alemão, francês, escandinavo, norte-americano e russo. No mercado alemão, o número de dormidas aumentou 18%, para 459.564, enquanto no francês foi registado um acréscimo de 11,6%, para 539.930 dormidas. No mercado da Escandinávia houve uma subida de 17,5%, representando 296.369 dormidas, enquanto o mercado norte-americano representou 304.352 dormidas, o que traduz um acréscimo de 17,3%. De destacar ainda o crescimento de 26,4% no mercado russo, que gerou 183.517 dormidas. Positivo foi também o desempenho do mercado britânico, holandês e brasileiros, ainda que com crescimentos mais baixos, com os turistas britânicos a serem responsáveis por 339.616 dormidas, o que demonstra um crescimento de 9,3%, enquanto o mercado holandês teve um crescimento de 6,3%, com um total de 207.323 dormidas, e o brasileiro subiu 4,2%, com 507.199 dormidas, um dos valores mais altos em termos de dormidas geradas por mercados externos, só ultrapassado pelo francês. I.M.