Estrangeiros sustentaram aumento de hóspedes e dormidas no Algarve no 1º trimestre

De acordo com o relatório ?Algarve conjuntura turística?, a hotelaria algarvia recebeu no primeiro trimestre deste ano 392.758 hóspedes, o que reflectiu um aumento de 7,4% face ao mesmo período de 2012, sustentado pelos mercados internacionais. Para o aumento do número de hóspedes recebidos pela hotelaria algarvia entre Janeiro e Março deste ano por todo o país, contribuíram apenas os mercados internacionais, que registaram uma subida de +14,5% enquanto os portugueses foram -6,5%. Por mercados estrangeiros, a subida foi generalizada, embora se tenham destacado os holandeses (+36.5%) e espanhóis (+22,3%). Quanto às quotas de mercado, Portugal, Reino Unido e Alemanha continuam a ocupar os primeiros lugares. De notar no entanto que apesar da quebra registada no número de hóspedes portugueses, o mercado português continuou a ser o mais importante para o Algarve representando, cerca de 30% dos hóspedes. De acordo com o relatório agora divulgado, no período em análise, o número de hóspedes continuou a aumentar nos ?Aldeamentos turísticos?, ?Apartamentos turísticos? e ?Hotéis apartamentos? em detrimento dos ?Hotéis?, com excepção dos hotéis de 2 e 1 estrela. No mesmo período, as dormidas globais registaram um aumento homólogo de 7,3%, uma vez mais sustentado pelos estrangeiros. O país que mais aumentou o número de dormidas face a igual período de 2012 foi a Irlanda, com um aumento de cerca de 30%. No entanto, em termos absolutos, foi o Reino Unido que mais cresceu registando um acréscimo de 47.000 dormidas (+9,3%). Por quotas de mercado, os lugares cimeiros foram ocupados pelo Reino Unido (31,3%), Holanda (16,7%), Portugal (16,6%) e Alemanha (13,4%). A taxa de ocupação média/cama situou-se nos 24,8%, tendo subido nos meses de Fevereiro (2,7 p.p.) e Março (1,7 p.p.) A estada média foi de 4,5 noites tal como em 2012. Os hóspedes que mais noites passaram no Algarve foram os holandeses com uma média de 8 noites e os que menos noites caram foram os espanhóis com uma média de 2,4 noites. Os proveitos também aumentaram no primeiro trimestre deste ano: + 8% para 54,85 milhões de euros, o que representa aproximadamente 20% dos proveitos totais do país. M.F.