Estratégia 2014-2020 da Turismo do Centro assenta em 6 eixos

No discurso proferido na cerimónia de tomada de posse da nova Direcção da Entidade Regional de Turismo do Centro, realizada na última sexta-feira, Pedro Machado, presidente da Comissão Executiva, deu a conhecer os seis eixos fundamentais em que assentará a estratégia da Turismo do Centro nos anos 2014-2020. Sustentabilidade e coesão territorial; desenvolvimento e qualificação da oferta/produtos; empreendedorismo, inovação e diferenciação; internacionalização e dinamização dos mercados externos; marketing, promoção e comercialização; e investigação, desenvolvimento e formação, foram os seis grandes eixos apresentado por Pedro Machado na sua intervenção. No eixo da sustentabilidade e coesão territorial pretende-se ?assumir as diferenças do potencial turístico do território? e ?manter uma intensa coesão e redes de interacção robustas entre os agentes que participam na actividade turística?. No que toca ao desenvolvimento e qualificação da oferta/produtos o objectivo é promover a singularidade e competitividade da oferta turística regional, apostando em produtos turísticos como o património e a cultura, turismo de natureza e turismo activo, termalismo, saúde e bem-estar, gastronomia & vinhos, sol & mar, turismo náutico, golfe e turismo acessível. Além disso, a entidade pretende ainda desenvolver uma estratégia para o ?mar?, promover o turismo religioso/Judaico, e o turismo médico. A nível do empreendorismo está prevista a criação de um gabinete de apoio aos empresários, enquanto na área da internacionalização e dinamização dos mercados externos, a estratégia passa pela ?revisão do modelo de promoção externa?, que deverá ?assumir sempre uma matriz público-privada? e segmentar as diferentes tipologias de acções promocionais, além da definição de uma estratégia que tenha em vista a captação de novos mercados como o sul-americano e o asiático. No eixo do marketing a região pretende ?trabalhar as vertentes da comercialização e promoção nos mercados externos?, apostando no marketing relacional e promoção selectiva. Já o eixo da investigação e formação será desenvolvido porque, sublinhou Pedro Machado, ?o turismo do futuro dependerá cada vez mais do seu grau de profissionalismo e qualificação dos recursos humanos?. Com a estratégia definida, a Turismo Centro de Portugal pretende ?crescer de forma sustentável, notabilizando os produtos endógenos, a riqueza e a diversidade dos concelhos, facilitando e dinamizando a actividade das empresas que operam no sector em harmonia com o conhecimento, as novas tecnologias e as leituras inovadoras que nos vão chegando dos mercados e das unidades de investigação das nossas Universidades e Politécnicos, aumentando a nossa atractividade e a nossa competitividade, intensificando os fluxos turísticos?, afirmou Pedro Machado. O presidente da Turismo Centro de Portugal sublinhou ainda que, com a tomada de posse dos novos órgão da região e a apresentação desta estratégia ?cumprimos o dever de concretizar uma missão que se inicia com a formação da Entidade Regional de Turismo do Centro, agora, com um território mais alargado, com respeito pelo trabalho desenvolvido por todos no passado mas também, com o ensejo de ter uma região mais rica, diversa e sustentável, e mais coesa?. E não esqueceu uma palavra de apreço aos que, com esta eleição, terminaram as suas funções ?pelo seu empenho e abnegação, pelo trabalho e determinação, pela entrega às suas regiões, no apoio aos empresários, no envolvimento das suas autarquias, na consolidação das suas marcas e produtos?. M.F.