Estudo revela: 90% dos lisboetas apoia o turismo

A conclusão do Estudo de Opinião sobre o Turismo na cidade de Lisboa, efectuado pela Intercampus e apresentado esta terça-feira surpreendeu até o director-geral do Turismo de Lisboa, Vítor Costa, “pela dimensão” da adesão dos lisboetas ao turismo na cidade.

Muito se tem falado da forma como os lisboetas encaram o turismo na cidade e nem sempre as opiniões veiculadas têm sido as mais positivas. Essa não é, no entanto, a conclusão a tirar do estudo agora apresentado segundo o qual “mais de 90% da população que reside ou trabalha em Lisboa tem uma opinião global muito positiva ou positiva sobre o turismo na cidade”.

A opinião dos que residem ou trabalham em Lisboa é bastante similar, sendo que “no universo dos residentes, são os mais velhos, os inactivos, os indivíduos de status mais baixos e os menos instruídos que se revelam menos entusiastas”. Mesmo assim, 20% dos residentes e 23% dos que trabalham na cidade afirma evitar frequentar as zonas de Lisboa em que há mais turistas.

Curioso é que 91% dos moradores nos bairros históricos considera  que o turismo está a trazer mais vida à cidade e manifesta orgulho no facto de a sua cidade estar a ser cada vez mais procurada.

Comentando o estudo, Vítor Costa demonstrou alguma surpresa por um tão grande apoio: “Talvez pudéssemos pensar, face a muitas opiniões publicadas, que pudesse haver menor adesão. Mas ela é esmagadora e nesse aspecto estamos relativamente surpreendidos”.

“Trabalhar a procura” é o desafio que se coloca agora à ATL no que toca à cidade de Lisboa onde, assume, todos os bairros deveriam beneficiar do turismo da mesma forma, para o que há que construir novas centralidades. Já no que toca à região (e Vítor Costa é também presidente da Entidade Regional de Turismo da região de Lisboa) o desafio passa por fazer com que as zonas que ainda não colhem grandes benefícios do turismo possam vir a colhê-los no futuro até porque, afirmou, a região concentra áreas de grande potencial como “Setúbal, Arrábida, Mafra ou Vila Franca de Xira”.