ET 2027 aprovada em Conselho de Ministros

A Estratégia para o Turismo 2027 (ET 2027) que estabelece acções e objectivos para a actividade turística durante a próxima década, foi aprovada esta quinta-feira em reunião do Conselho de Ministros.

O turismo é um instrumento determinante para a promoção da coesão territorial e para a criação de emprego e de riqueza”, sublinha o comunicado emitido pelo Conselho de Ministros, que refere os “números recorde” atingidos pela actividade turística em 2016 e o seu contributo, também recorde, para a economia nacional, com o sector a representar “16,7% das exportações de bens e serviços e 49% das exportações de serviços”.

O comunicado destaca ainda que “o saldo da balança turística ascendeu a 8,8 mil milhões de euros, reflectindo, a par do crescimento da procura externa, a dinamização do mercado interno com mais portugueses a fazer férias em Portugal”.

No seu conjunto, estes indicadores tornam imprescindível “garantir que o turismo se afirma cada vez mais como uma actividade sustentável, que valoriza os recursos naturais do país e que contribui para a criação de emprego e de riqueza e para a promoção da coesão territorial e social”.

É neste sentido que se torna “essencial a construção de uma estratégia concertada de longo prazo que permita assumir opções claras e estáveis que promovam a confiança e garantam a mobilização dos recursos necessários para a implementação de um plano que posicione Portugal como um dos destinos turísticos mais competitivos e sustentáveis do mundo”, justifica o referido comunicado.

Recorde-se que a ET 2027 resultou de “um amplo processo de participação e discussão pública que envolveu os principais agentes do sector, assim como os parceiros sociais”.