EUA são 1º mercado estrangeiro nas Pousadas de Portugal

Quem o afirma é Luís Castanheira Lopes, presidente do Grupo Pestana Pousadas que em entrevista à Lusa sublinha a boa performance das Pousadas em 2017, para a qual contribuiu a área de F&B, nomeadamente através dos casamentos.

Em entrevista à Agência Lusa, Luís Castanheira Lopes afirma que as receitas das Pousadas de Portugal aumentaram 14% em 2017 para cerca de 40 milhões de euros. A este crescimento correspondeu uma melhoria de 15% nas receitas do alojamento e de 13% na restauração, neste caso devido em parte ao aumento do número de casamentos e outros eventos que se realizam nas unidades da rede.

“As pousadas são lugares de festa, de celebração, e esse mercado deslizou nos anos passados. O que notámos é que está a haver uma retoma nesse mercado, nomeadamente os casamentos, que nas pousadas mais pequenas têm um grande peso. Fazer um ou dois casamentos por mês é fundamental para a actividade global da pousada durante o ano”, afirma Luís Castanheira Lopes, acrescentando que “os casamentos são restauração, mas alavancam o alojamento”.

No que toca a mercados, Castanheira Lopes avança que os principais clientes das Pousadas de Portugal continuam a ser os portugueses, com 27% do total, pese embora estarem a perder peso. No que toca aos mercados internacionais o número um e também o que mais cresceu foi o dos Estados Unidos, com uma quota de 11%. Seguem-se o inglês (10%), o alemão (7,5%), o francês (7%) e o espanhol (6,1%). O conjunto destes mercados internacionais representa 45% dos clientes estrangeiros do grupo.