euroAtlantic airways: Irão é um país com “um potencial fantástico”

A euroAtlantic airways organizou, entre os passados dias 8 a 13 de Dezembro, a primeira fam trip de imprensa portuguesa ao Irão, com o objectivo de dar a conhecer que “o Irão não é aquele ‘bicho-papão’ que todos nós achamos ser antes de virmos a um país com um potencial fantástico”, segundo Eugénio Fernandes, administrador comercial da euroAtlantic airways.

A viagem, que contou com o apoio da Embaixada do Irão em Portugal e da agência de viagens especializada no destino Irão – Pass Travel, surge após há três anos ter sido assinado o Acordo Aéreo Portugal – Irão, com a euroAtlantic airways a ser designada para operar a rota Lisboa – Teerão. A companhia aérea, detida por Tomaz Metello, está pronta a iniciar operações, aguardando que lhe sejam facultadas as condições ideais.

Assim sendo, o objectivo desta viagem é, para Eugénio Fernandes, “muito simples”, passando por “trazer a comunicação social, para que se aperceba do que é realmente o mercado e do seu potencial, e tentar passar essa mensagem ao mercado português. Mensagem essa que poderá criar tráfego, criar curiosidade nos clientes e ajudar a empurrar as autoridades a perceber que é um mercado onde têm de dar mais recursos às nossas representações para que seja mais fácil irmos e virmos”.

A euroAtlantic airways tem, nos passados seis anos, feito “tudo para convencer as autoridades e organizações que nos podem ajudar no desenvolvimento de um voo regular para o Irão”. Segundo o administrador comercial da companhia aérea já foram ultrapassados “ ‘n’ obstáculos”, sendo que neste momento existe apenas um, que se prende com a capacidade do Consulado de Portugal no Irão emitir Vistos Schengen a cidadãos iranianos em quantidade.

“Segundo sabemos, a nossa representação consular tem uma limitação a nível de unidades de Vistos que consegue emitir, por uma questão de orçamento”, explica, para continuar “enquanto nós não formos capazes de convencer ou de criar a vontade política de dotar as nossas representações de um orçamento maior […] é impossível ter um voo, porque o avião não espera que as pessoas tenham o visto”.

Num encontro com o Embaixador de Portugal no Irão, João Corte Real, durante a fam trip, o Embaixador afirmou que “a regra para obtenção de Visto Schengen é igual para todos os países da União Europeia”, e que “está a ser feito um esforço por parte das autoridades portuguesas para aumentar as condições de trabalho e a nossa capacidade para aumentarmos o número de vistos que concedemos”. Um objectivo que não tem prazo previsto, mas que se espera que a resposta comece a ser mais favorável a partir de 2018.