euroAtlantic mantém voos para S. Tomé mesmo vendendo participação na STP Airways

Tomaz Metello, presidente da euroAtlantic airways, afirmou esta quarta-feira que está disponível para vender a participação de 40% na STP Airways, mas garantiu que irá continuar a voar para São Tomé.

Em declarações à agência Lusa, o presidente do conselho de Administração da euroAtlantic airways que é o maior accionista privado da STP Arways, afirmou ter chegado a acordo com o Governo são-tomense para a saída da companhia portuguesa do capital da companhia aérea de S. Tomé e Príncipe até ao final do próximo mês de Outubro, mediante a venda das acções.

No entanto, o responsável adiantou que apesar da venda das acções e da saída da gestão da STP Airways, a empresa portuguesa vai manter os voos para São Tomé e Príncipe, agora com a marca euroAtlantic airways.

“Iniciámos os voos [para São Tomé] há cerca de 12 anos completamente independentes, no contexto de uma verticalização do negócio com os hotéis do grupo Pestana. Lançamos voos charter regulares e tivemos bastante sucesso. Mais tarde é que vieram ter connosco para lançarmos uma companhia de aviação”, recordou Tomaz Metello, justificando a manutenção das operações da euroAtlantic para aquele país.

“Informámos as aviações civis portuguesas e de São Tomé de que, se porventura saíssemos do capital da STP Airways, iríamos continuar como euroAtlantic Airways”, afirmou ainda, acrescentando que “neste momento estamos a aguardar e dependentes de que o Governo de São Tomé diga se quer ou não avançar”.

Tomaz Metello aproveitou ainda para reafirmar, em declarações à Lusa, que a decisão de sair da STP Airways foi motivada pela decisão das autoridades são-tomenses de retirarem o “handling” do acordo a gestão.