euroAtlantic pede autorização para voos regulares aos EUA

A euroAtlantic airways requereu ao Departamento de Transportes do Governo Federal dos Estados Unidos (DOT), um autorização para operar voos comerciais regulares entre países da União Europeia e os EUA.
A notícia foi confirmada pelo presidente e CEO da euroAtlantic airways, Tomaz Metello que explicou que a sua companhia, “antes de avançar com este pedido para voos regulares, definiu um plano estratégico para o posicionamento da sua marca e performances operacionais no mercado do Atlântico Norte, tanto no sector norte-americano como no canadiano”, adiantando que “entre outros clientes de prestígio, fornecemos capacidade adicional à Air Canada” e “recentemente concluímos um longo contrato com a Norwegian Air Shuttle, onde operámos voos diários regulares, cumprindo horários e slots em alguns dos mais movimentados aeroportos americanos”. Tomaz Metello lembrou também que “antes já tínhamos mantido uma base em Miami, (…) na sequência do Governo Federal dos Estados Unidos ter facultado à EAA a primeira autorização concedida pelo DOT para operações «wet-lease» de longa duração, o que tornou a EAA na primeira não americana a receber este tipo de autorização, trazendo prestígio para a indústria aeronáutica portuguesa”.
O presidente e CEO da euroAtlantic sublinhou ainda que “além de operacionalmente sentirmo-nos bastante confortáveis para avançar com este pedido de voos regulares, agências financeiras com visibilidade nas praças dos EUA, como a Dun & Bradstreet (D&B), vêm colocando a EAA no «Rating 1» um núcleo restrito das melhores empresas portuguesas não financeiras, que cumprem com condições rigorosas de capacidade financeira, volumes de vendas acima dos vinte e cinco milhões de euros, excelência de rácios financeiros e resultados positivos nos últimos anos, esta é uma boa garantia que o nosso «company profile» demonstra”
M.F.