Europcar: receita operacional ajustada aumentou 10 ME no semestre

A Europcar divulgou ontem os resultados da empresa referentes ao segundo trimestre e primeiro semestre deste ano. Dos indicadores revelados sobressai o aumento, em 10 milhões de euros, da receita operacional ajustada. No primeiro semestre, a receita consolidada registou uma quebra de 1,9% face ao mesmo período do ano anterior, para 863,9 milhões de euros. O volume de aluguer diário manteve-se praticamente inalterado (variação de -0,3% no semestre) ?graças a uma melhoria das condições de mercado verificadas no segundo trimestre de 2013, no segmento B2B, e uma forte aposta em iniciativas comerciais? com a receita diária a registar uma quebra de 1,6%, reflectindo ?um aumento da duração dos períodos de aluguer e os desafios impostos pela existência de um mercado cada vez mais competitivo?. O EBITDA ajustado da empresa totalizou 18,2 milhões de euros, que se comparam aos 7,7 milhões do primeiro semestre de 2012, com a margem de EBITDA ajustado a melhorar 1,2 pontos. De acordo com a empresa, este o bom comportamento deste indicador deveu-se a factores como a melhoria da taxa de utilização da frota e dos custos de exploração que lhe estão associados, reflectindo, neste caso, ?uma optimização da gestão da frota, com especial foco no preço de compra por unidade e em outros custos variáveis associados à frota?. Outra das causas reside ?no programa de optimização de custos aplicado ao nível operacional e da própria sede, lançado no final de 2012 e ainda em curso?. De referir que no período em análise a Europcar reforçou a estratégia comercial ao nível do grupo, investiu no desenvolvimento de uma abordagem centrada no cliente, apostou numa política de gestão orientada pela procura e solidificou a sua organização global de vendas. “Durante o primeiro semestre, conseguimos manter o nosso volume de negócio e ainda aumentar os níveis de qualidade, apesar dos atuais grandes desafios do mercado. Apenas foi registada uma pequena queda na receita?, disse Roland Keppler, CEO do grupo Europcar. ?O nosso plano de transformação, Fast Lane 2014, conduziu a uma melhoria dos lucros e está bem encaminhado. As várias iniciativas lançadas têm sido bem-sucedidas e ajudaram-nos a alcançar um aumento significativo tanto do EBITDA ajustado da empresa, como do lucro operacional, durante este primeiro semestre?, finalizou. M.F.