Évora quer ser Capital Europeia da Cultura em 2027

O presidente da Câmara de Évora não tem dúvidas que a cidade “tem condições para ser Capital Europeia da Cultura, mas o problema é que as exigências são muito significativas e temos de analisar se temos condições para apresentar uma boa candidatura e que tenha o financiamento suficiente”.

Carlos Pinto de Sá comentava, em declarações à Lusa, a intenção de candidatar Évora a Capital Europeia da Cultura em 2027, processo que está a envolver cinco entidades regionais.

O estudo tem a coordenação da câmara e são parceiros a Entidade Regional de Turismo do Alentejo/Ribatejo, Universidade de Évora, Direcção Regional de Cultura do Alentejo, Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo e a Fundação Eugénio de Almeida, que, entretanto, irão alargar a discussão aos agentes culturais e outros, para recolher novas ideias.

Segundo o município, o procedimento da possível candidatura será finalizado até 2020, prevendo uma decisão final da União Europeia sobre a cidade escolhida em 2022.

O centro histórico de Évora comemorou este ano o 30.º aniversário da classificação como Património Mundial, pela Organização das Nações Unidas, para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).