Faro cria marca de excelência para a restauração

“Faro – Excelência na restauração”, marca distintiva que pretende garantir a qualidade da gastronomia do concelho, foi apresentada esta quarta-feira pelo município e por uma associação empresarial na cidade algarvia.

De acordo com notícias veiculada pela Lusa, o presidente da Câmara de Faro, Rogério Bacalhau, e representantes da Associação de Industriais da Hotelaria e Similares do Algarve (AIHSA) estiveram na cerimónia de apresentação da iniciativa e explicaram que o projecto consiste na definição de cinco critérios que permitam avaliar os restaurantes candidatos e garantir a sua qualidade.

“O programa é de alguma forma um reconhecimento e uma distinção do trabalho que a restauração tem feito nos últimos anos, premiando aqueles que mais se distinguirem em termos de cinco critérios que nós, em colaboração com a AIHSA, definimos”, disse o presidente da autarquia.

Rogério Bacalhau precisou que a iniciativa conta também com a colaboração do Turismo e da Universidade do Algarve e vai ter início num processo de candidaturas voluntárias por parte dos restaurantes que queiram ser distinguidos positivamente em critérios como “a higiene e a segurança alimentar, o atendimento e serviço, as infra-estruturas e instalações, a sustentabilidade e a gastronomia”.

“Eles inscrevem-se, participam nesse projecto e depois vamos atribuir uma menção de excelência na restauração nestes cinco critérios”, acrescentou o autarca, considerando que se trata de um projecto “importante, porque, num concelho que não tinha turismo e que se quer cada vez mais afirmar como turístico, a qualidade do serviço é um item muito importante para essa afirmação”.

Natacha Alentejano, da AIHSA, disse também à Lusa que se trata de uma distinção com base numa avaliação dos cinco critérios em “auditorias realizadas dentro dos estabelecimentos de restauração que se inscreverem e que queiram ser distinguidos”.

“Cada restaurante pode-se inscrever ou na AIHSA ou na Câmara de Faro e depois os técnicos da AIHSA entrarão em contacto com esses restaurantes e irão proceder a uma auditoria, um relatório e uma avaliação, em que a comissão consultiva também dará parecer, com base nesses critérios”, afirmou.