Faro vai criar Núcleo de Desenvolvimento Turístico

A Câmara Municipal de Faro acaba de aprovar os termos de referência que visam a criação de um Núcleo de Desenvolvimento Turístico (NDT) no concelho, que atribui o número máximo de 1030 camas, a instalar em conjuntos turísticos integrados, de tipo resort de baixa densidade, que deverão dispor ainda de uma envolvente de espaços verdes e oferta complementar associada.

O concurso para o NDT deverá abranger as zonas do concelho que se encontram fora dos perímetros urbanos, em todas as quatro freguesias. A autarquia está convencida que este é o modelo adequado para criação de novos empreendimentos turísticos, com qualidade e fora dos perímetros urbanos, fazendo jus ao exponencial aumento da procura turística verificado nos últimos anos.

As propostas devem considerar critérios mínimos de qualificação urbanística, económica e ambiental. Desde logo, devem abranger uma área de intervenção mínima de 25 hectares, para projectos fora de áreas classificadas e de 70 hectares, dentro de áreas classificadas, assim como nucleação em apenas 30% de área a intervir e qualificação de espaços públicos e paisagísticos, bem como valorizar a criação de postos de trabalho directos num empreendimento que possua inovação e seja pautado por indicadores de sustentabilidade ambiental elevados tanto na arquitectura dos edifícios como nos processos de urbanização.

O documento segue agora para o Observatório do PROT Algarve e, em caso de parecer positivo, caberá à Assembleia Municipal deliberar sobre ele. Após publicação dos termos do concurso, cada candidato poderá apresentar o seu projecto no prazo de 90 dias após publicação do competente anúncio.