Fátima e Caminho Religioso da Estrada Real desenvolvem rota integrada

O Santuário de Nossa Senhora de Fátima, e o de Nossa Senhora da Piedade, no município mineiro de Caeté, querem integrar-se à Estrada Real brasileira. O termo de cooperação para viabilizar a ideia foi assinado pelo Centro Nacional de Cultura, a Câmara Municipal de Ourém e o Governo de Minas Gerais.

Para fortalecer a iniciativa, também a Embratur assinou um acordo com Ourém para desenvolvimento de uma rota turística envolvendo Portugal, Minas Gerais e São Paulo. A proposta pretende integrar Fátima e o Caminho Religioso da Estrada Real.

Será criado um passaporte para ser carimbado em cada uma das etapas, com destaque para Fátima (Portugal), o santuário de Nossa Senhora da Piedade (MG) e de Nossa Senhora da Aparecida (SP). Ao todo, o projecto irá abranger um município português, 33 mineiros e seis do Estado de São Paulo. O termo de cooperação determina ainda que os envolvidos se comprometam em divulgar os territórios e comunidades integradas no projecto, criando acções estratégicas de valorização cultural dos santuários.

A iniciativa, segundo o secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Ricardo Faria, é importante para o crescimento do turismo religioso estadual. “Actualmente, o Santuário Nossa Senhora de Fátima, em Portugal, é considerado o maior destino de turismo religioso do mundo, atraindo cerca de 7 milhões de turistas por ano”, acrescentando que, “através deste novo roteiro turístico, esses visitantes serão convidados a conhecer os demais pontos brasileiros que compõem a rota”.