Fernando Medina considera “urgente” a decisão sobre o Aeroporto

Na sessão de abertura do  Summit Shopping Tourism & Economy Lisbon 2018, o presidente da Câmara de Lisboa considerou fundamental preparar a capital para o crescimento turístico, o que passa, também, por uma “decisão urgente” sobre a capacidade aeroportuária.

Afirmando que a capital lisboeta está “em crescente visibilidade internacional, reconhecimento, prestígio e capacidade de atracão de investimento”, Fernando Medina deixou claro que “temos de preparar a cidade de forma clara para este desafio” por forma “aproveitar este momento único positivo de investimento, de mobilização, sensibilização para a cidade de Lisboa, para cravarmos de forma sólida as estacas que nos vão permitir perpetuar este ciclo que vivemos”.

Para atingir este objectivo, o autarca citou quatro aspectos fundamentais, o primeiro dos quais tem a ver com a capacidade aeroportuária, sobre a qual, sublinhou, terá que ser tomada uma “decisão urgente”. Em segundo lugar disse que Lisboa pretende continuar a atrair investimento privado, em terceiro citou a necessidade de acompanhar o investimento público, que permite prosseguir com a requalificação da cidade, e, em quarto, garantir a sustentabilidade do turismo, mantendo-o compatível com a vida da cidade. “Lisboa é hoje uma capital global, que goza de reconhecimento internacional prestigiante. Lisboa evoluiu muito e a prova é, precisamente, a realização do Summit Shopping Tourism & Economy Lisbon 2018”.

O evento pretende analisar a situação actual do turismo de qualidade e de compras em Portugal, o país europeu que, segundo a organização, “mais cresceu em tax free shopping [compras isentas de IVA] em 2017, ao registar um aumento de 36%, com os turistas extracomunitários a gastarem num dia de compras o mesmo que os europeus numa semana”. “Os chineses, com um valor médio de compras de 642 euros/dia, são os turistas que mais gastam em Portugal, seguidos pelos norte-americanos (506 euros) e angolanos (252 euros)”, lê-se ainda na informação disponibilizada pelos responsáveis do Summit Shopping, Tourism & Economy Lisbon 2018.

A sessão de abertura do evento contou ainda com intervenções  do presidente do Comité Organizador, João Vasconcelos, da presidente e presidente executiva do World Travel & Tourism Council (WTTC) Gloria Manzo, e do presidente do El Corte Inglês, Dimas Gimeno.

Gloria Guerava Manzo, presidente & CEO do WTTC destacou que “Portugal está a registar resultados turísticos óptimos”, um sucesso que considerou extensível a muitos outros sectores de actividade. Referiu, ainda, que o turismo de qualidade e compras é um fenómeno em ascensão, e que, contrariamente ao que se passava há alguns anos, hoje em dia há pessoas que viajam especificamente para fazer compras.

Já Dimas Gimeno, presidente do El Corte Inglés, sublinhou que o mercado chinês é um mercado de enorme potencial para as marcas europeias em geral e para as marcas portuguesas e espanholas em particular. “Estamos perante uma oportunidade que não podemos desperdiçar: o turismo procedente de mercados longínquos. Para isso, devemos potenciar a promoção das nossas cidades como destino turístico, as ligações aéreas e a agilização dos vistos”, disse.

Por seu turno, João Vasconcelos, presidente do Comité Organizador do Summit Shopping Tourism & Economy Lisbon 2018, salientou que o evento pretender ser o primeiro passo na melhoria da capacitação do turismo de qualidade e compras para Portugal e para Lisboa em particular. “No ano passado, 20,6 milhões de estrangeiros estiveram em Portugal, onde despenderam 15.100 milhões de euros”, disse, adiantando que os turistas extracomunitários gastam em compras num dia o mesmo que os europeus gastam numa semana.