Fernando Pinto firme perante os deputados da A.R.

O presidente da TAP, Fernando Pinto, afirmou na comissão de Economia e Obras Públicas do parlamento, que está disposto a continuar a dirigir a companhia aérea mesmo depois de uma eventual privatização. O presidente da TAP disse aos deputados que tem colaborado com o Governo na procura de interessados, em concorrerem á privatização da companhia, afirmando a propósito que “já apresentei ao governo três ou quatro”, deixando no entanto claro que as suas funções terminam aí não se envolvendo nas negociações. Perante os deputados da Assembleia da República Fernando Pinto anunciou a contratação de uma auditoria aos incidentes, que foram as causas dos cancelamentos de voos durante o período de verão, anunciando que 227 cancelamentos nos meses de Julho e Agosto foram por falta de tripulação e 120 por razões técnicas. Já quanto aos atrasos provocados por problemas técnicos, o “líder” da companhia, deixou a ideia de para a TAP a segurança dos passageiros é prioridade, afirmando que “ somos mais conservadores do que as outras empresas e acho isso bom”, deixando claro que a direcção dá aos pilotos “plena liberdade ao comandante em aspetos de segurança”. JLE