Francisco Calheiros: Preparar o turismo para o futuro é objectivo do mandato

Porque “o futuro do turismo não está assegurado”, o grande objectivo da CTP no mandato 2018-2021 é “não só consolidar a força do Turismo na actualidade, mas também prepará-lo para o futuro”, afirmou o presidente da Confederação no seu discurso de tomada de posse.

Na tomada de posse dos novos órgãos sociais da Confederação do Turismo Português que teve lugar esta segunda-feira, em Lisboa, Francisco Calheiros, enumerou sete eixos estratégicos e prioritários para o crescimento sustentado da actividade turística, nos quais a CTP centrará as suas atenções no próximo triénio.

Transporte e acessibilidades é o primeiro, nele se destacando o novo Aeroporto de Lisboa, sobre o qual afirmou haver “demasiado ruído” e apenas uma certeza: “como está não pode continuar” por se tratar de uma “ameaça ao turismo e ao país”.

O segundo eixo são as leis laborais em que Francisco Calheiros voltou a pedir “tratamento específico para o turismo”, cabendo o terceiro à fiscalidade que continua a retirar competitividade a Portugal enquanto destino turístico.

O quarto eixo são os recursos humanos de que o sector tanto carece para o seu crescimento sustentado e para a promoção da excelência, enquanto o quinto refere-se à competitividade, em que englobou a sustentabilidade financeira das empresas, algo de que, prometeu, a CTP não vai abdicar.

O sexto eixo diz respeito ao associativismo, com a CTP a desejar reforçar a sua presença em organismos associativos nacionais e internacionais. Com isto se prende o sétimo eixo, com Francisco Calheiros a deixar claro que a CTP pretende não apenas o reforço do turismo do espaço europeu mas também quer assumir “um papel interventivo e inovador”no desenvolvimento das “bases teóricas para a criação de uma Confederação Europeia do Turismo”.

Conheça abaixo os órgãos sociais da CTP para o triénio 2018-2021.

CONSELHO DIRECTIVO

Presidente: Francisco Calheiros (APAVT)

Vice-presidentes:

Elidérico Viegas (AHETA)

Raul Martins (AHP)

Carlos Moura (AHRESP)

Jorge Armindo (APC – Associação Portuguesa de Casinos) Rodrigo Pinto de Barros (APHORT)

Vítor Costa (ATL)

Vogais:

José Luís Arnaut (ANA)

António Marques Vidal (APECATE)

Paulo Moura (ARAC )

António Loureiro (Galileo Portugal)

Manuel Proença (Hoti Hotéis)

Antonoaldo Neves (TAP)

 

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL

Presidente: José Castelão Costa (Grupo Pestana)

Vice-presidente: Francisco Coelho (Ass. Turismo dos Açores)

Vogal: Adília Lisboa (ARHCESMO)

 

CONSELHO FISCAL

Presidente: Jorge Rebelo de Almeida (Vila Galé)

Vice-presidente: Sérgio Sousa Gonçalves (ACIF)

Vogal: Francisco Lopes (Minor Continental Portugal)

 

*Reportagem completa na próxima edição da revista Turisver