Geoturismo é “fundamental” nos Açores, considera director Regional do Turismo

No encerramento da 14ª Conferência de Geoparques Europeus, no passado fim-de-semana na ilha de São Miguel, o director Regional do Turismo dos Açores, Filipe Macedo, considerou que o Geoturismo é uma realidade fundamental no sector e cada vez mais relevante nos Açores, enquanto destino turístico sustentável.

“É certo que esta já é uma realidade fundamental no sector onde se destacam os 57 geo-sítios seleccionados como prioritários para a implementação de estratégias de geo-conservação e acções de valorização e de promoção turística dos Açores, num total de 121 identificados”, frisou o governante do encerramento da conferência que reuniu cerca de 400 participantes de 35 países que durante 3 dias abordaram a temática “Geoparques como estratégia de turismo sustentável para o desenvolvimento”.

Filipe Macedo realçou que os Açores apresentam uma rede de 27 centros de interpretação, que até Julho registaram +10% de visitantes em comparação com o período homólogo. Esta rede sublinhou, contribui para “um geoturismo de qualidade na Região, em estreita ligação com o respeito pela conservação da natureza, os valores ambientais e o desenvolvimento da sua população”.

Sublinhando que “82% dos nossos visitantes escolhem os Açores pela natureza e pelos seus recursos naturais, Filipe Macedo lembrou que “2017 foi declarado o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento e que é essa a assinatura para qual o Governo tem trabalhado, fazendo jus ao desígnio dos Açores certificados pela Natureza”.