Governo central ajuda financeiramente o turismo da Madeira

O Governo central vai financiar uma linha directa para reconstruir o que foi danificado no turismo da Madeira, ao mesmo tempo que participa num conjunto de acções de promoção do destino no exterior. Os valores não foram divulgados, até porque o trabalho de inventariação dos danos ainda decorre e, por isso, não estão calculados.

A informação foi avançada, esta quinta-feira à imprensa regional, pelo secretário regional da Economia, Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, no final de um encontro com o sector turístico, organizada pelo Turismo da Madeira e que contou com a participação da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, na sequência do incêndio que tem assolado a ilha desde segunda-feira.
“Estamos a articular um conjunto de acções que ganham outra dimensão, porque temos o Turismo de Portugal connosco, e isso permite-nos chegar a outros países”, indicou o dirigente regional, para acrescentar que a promoção da Madeira no exterior será feita em várias frentes, quer “através de operadores, do online, de campanhas específicas de promoção – quer no território nacional e internacional –, e envolvendo os delegados do próprio Turismo de Portugal”.
Por outro lado, Eduardo Jesus confirmou a existência de “alguns cancelamentos» na hotelaria, mas “de pequeníssima expressão, quase que marginais para o efeito deste acontecimento”, sublinhou.

A secretária de Estado do Turismo destacou a prioridade de “mostrar ao mundo que a situação na Madeira é de completa normalidade”, ao mesmo tempo que defendeu a importância do trabalho em conjunto.
“Temos todos que mostrar, internacionalmente, que a situação está completamente controlada e que o destino Madeira é um destino, como sempre, que ninguém pode perder”, realçou Ana Mendes Godinho.

Numa nota divulgada ao final do dia de quarta-feira, a Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura da Região Autónoma da Madeira informava que todos os turistas já tinha regressado às unidades hoteleiras de que tinham sido retirados ou foram instalados em novas unidades, “estando a situação totalmente regularizada”.

Na nota, o Governo Regional acrescentou também que todos os passeios pedestres oficialmente recomendados estão operacionais, apesar de poderem “existir alguns condicionamentos de trânsito devido às operações de rescaldo em algumas zonas”.

Na sexta-feira à tarde reabrirá o Jardim Botânico e o Teleférico do Monte reabrirá na sexta-feira ao meio-dia, enquanto o Teleférico do Funchal está operacional, destacou.

“Todas as restantes actividades, quer em terra quer no mar, bem como as atracções turísticas do Funchal, encontram-se disponíveis aos turistas, sem restrições, sendo que a larga maioria nem chegou a ser afectada”, de acordo com a Secretaria Regional, que realçou que este “regresso à normalidade” foi constatado no terreno pelo secretário regional da Economia, Turismo e Cultura e pela directora regional do Turismo.

O Governo Regional disponibilizou uma linha de informação permanente através do número 351 211140200.

Este comunicado está igualmente a ser divulgado pela Organização Mundial do Turismo (OMT)