Grupo Lufthansa: Receitas caíram 2,1% no 1º semestre

As receitas do Grupo Lufthansa registaram uma queda de 2,1% face ao mesmo período do ano passado, para 15 mil milhões de euros, com as receitas de tráfego a caírem 4,5% devido a uma “forte pressão sobre o preço”. No entanto, o EBIT ajustado reflecte um aumento de 61 milhões de euros para 529 milhões de euros. 

Para o presidente do Conselho Executivo e CEO do grupo tratou-se de “um resultado sólido para o primeiro semestre do ano”, tendo em conta que “os ataques terroristas na Europa e também as crescentes incertezas políticas e económicas estão a ter um impacto tangível sobre o volume de passageiros”.

Com as receitas a diminuírem, o aumento de 61 milhões de euros no EBIT ajustado reflecte os ganhos conseguidos com a baixa de preços do combustível bem como os efeitos cambiais.

O resultado líquido do primeiro semestre de 2016 ascendeu a 429 milhões de euros, ligeiramente abaixo do resultado do ano anterior, excluindo os efeitos pontuais, refere o comunicado da Lufthansa adiantando que no ano passado o resultado líquido do ano se fixou em  954 milhões de euros.

A unidade de negócio das companhias aéreas registou ganhos de 387 milhões de euros, num crescimento homólogo de 281 milhões. Já a melhor margem entre as companhias aéreas que compõem o grupo continua a ser protagonizada pela Swissair, em 6,3%, embora os ganhos da companhia tenham decrescido 47 milhões de euros relativamente ao primeiro semestre do ano passado.